60 anos de Imunoalergologia em Santa Maria: um serviço pioneiro e “a preparar o futuro”

sexta-feira, 26 novembro 2021 17:09

O Serviço de Imunoalergologia do Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte comemorou esta sexta-feira, 26 de Novembro, os seus 60 anos de funcionamento com uma sessão pública na Aula Magna da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa. Ali se sublinhou a produção do serviço, com milhares de consultas – só em 2021, foram mais de 1200 as consultas apenas dedicadas a Covid-19 – e sessões de hospitais de dia realizadas todos os anos, ou a importância dos seus centros de excelência, desde o Centro de Imunodeficiências Primárias do CAML até à importante Unidade de Dessensibilização Antineoplásicos.

“Somos um serviço de vanguarda em várias áreas, fomos pioneiros nos novos medicamentos biológicos para doentes com formas graves de doença alérgica”, exemplificou Elisa Pedro, diretora do Serviço de Imunoalergologia do CHULN, na abertura da sessão, onde enalteceu também a resposta dada durante a pandemia. “Desenvolvemos protocolos de segurança e críamos consultas de Covid, programámos a administração de vacinas em meio hospitalar aos doentes alérgicos, com mais de 500 vacinas administradas no Hospital de Santa Maria”.

Antigo diretor do serviço, liderança que deixou há cerca de um ano, Manuel Barbosa aproveitou a sessão para lembrar que a “imunoalergologia tem uma história de sucesso”, mas feita com grande esforço dos profissionais. Um trabalho que junta a assistência aos doentes com o ensino e a investigação, com a ligação à Clínica Universitária de Alergologia da FMUL, dirigida por Manuel Branco Ferreira, que nesta sessão analisou a articulação com a Faculdade de Medicina de Lisboa e com a Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica.

Depois de já Elisa Pedro ter deixado um elogio à qualidade e coesão da sua equipa, olhando para o futuro e abrindo as portas “a mais profissionais jovens”, Manuel Barbosa resumiu o espírito da sessão comemorativa dos 60 anos da imunoalergologia em Santa Maria deixando uma garantia: “o Serviço e a Clínica Universitária estão sólidos, têm presente e preparam o futuro”.