Neonatologia tratou 135 bebés em meio ano, 26 deles grandes prematuros

segunda-feira, 01 agosto 2022 11:54

O Serviço de Neonatologia do Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte registou nos primeiros seis meses deste ano 135 admissões, de entre as quais 70 prematuros (52%) e 65 recém-nascidos de termo (48%). Dos prematuros, 26 (19% admissões) foram grandes prematuros (<32 semanas), dos quais 13 com prematuridade extrema (<28 semanas), sendo estes bebés de grande complexidade, com risco elevado de complicações e internamentos prolongados (demora média de 49 dias se considerados apenas os grandes prematuros). Dos recém-nascidos de termo, destaca-se o internamento por malformações congénitas (10 casos), algumas com indicação cirúrgica imediata, assim como dificuldade respiratória, infeção neonatal, hipoglicemia e causas neurológicas, como encefalopatia hipoxico-isquémica, convulsões neonatais e doenças metabólicas.

A unidade do CHULN é referência a nível nacional para patologia neonatal de elevada complexidade, designadamente a grande prematuridade, patologia neurológica (sendo um dos 5 centros especializados para hipotermia induzida na encefalopatia hipoxico-isquémica neonatal, centro especializado para patologia neurocirúrgica neonatal e dando apoio ao Centro de Referência para Doenças Hereditárias do Metabolismo), fazendo igualmente parte do Centro de Referência de Cardiopatias Congénitas (em articulação com o Hospital de Santa Cruz) e  patologia cirúrgica neonatal, em apoio ao Serviço de Cirurgia Pediátrica.

O Serviço, dirigido pelo Prof. André Graça e que faz parte do Departamento de Pediatria do CHULN, tem sob a sua responsabilidade 48 camas, distribuídas pela Unidade de Cuidados Intensivos Neonatais (19 vagas, 9 de cuidados intensivos e 10 de cuidados intermédios) e 29 vagas de alojamento conjunto com as mães, internadas no Serviço de Obstetrícia após o nascimento. Da equipa assistencial fazem parte 12 médicos, que dão apoio à Sala de Partos (cerca de 2500 partos por ano), a todo o internamento (UCIN e alojamento conjunto) e, no contexto do Departamento, ao Serviço de Urgência e solicitações de outras unidades referentes a recém-nascidos ou pequenos lactentes. A equipa da UCIN é ainda constituída por uma equipa de 40 enfermeiros e 11 assistentes operacionais, chefiada pela enfermeira Graça Roldão, e uma assistente técnica.

Toda a atividade clínica do Serviço de Neonatologia ocorre em articulação permanente com o Serviço de Obstetrícia do CHULN, assim como com a rede de Hospitais de Apoio Perinatal e com a equipa de Transporte Inter-hospitalar Pediátrico. A gestão das vagas existentes é feita numa base diária, em função das necessidades locais e da rede, assim como da especificidade de cada UCIN, de forma a privilegiar o transporte nas melhores condições, da grávida ou do recém-nascido, sempre que este é necessário, para a unidade que, em cada momento, tenha disponibilidade de vagas e características para oferecer o melhor tratamento possível a cada recém-nascido de risco.