CHULN trata 10% dos doentes com Hepatite C do país

quinta-feira, 28 julho 2022 11:48

O Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte avançou, desde 2014, com três mil tratamentos para doentes com Hepatite C, cerca de 10% de todos os tratamentos realizados em Portugal. O Serviço de Gastrenterologia e Hepatologia do CHULN, dirigido por Rui Tato Marinho, foi um dos pioneiros no acesso aos novos medicamentos, com uma elevada taxa de cura, e na criação de consultas fora do hospital, com rastreios e tratamentos em prisões ou junto de populações vulneráveis na comunidade. O Hospital de Santa Maria acompanha doentes com Hepatite C desde 1988.

Nesta data em que se assinala  o Dia Mundial das Hepatites, Rui Tato marinho, que é também Diretor do Programa Nacional para as Hepatites Virais da Direção-Geral da Saúde, deixa um conselho importante: “Pelo menos uma vez na vida, as pessoas devem testar-se para as hepatites B e C e também para o HIV, e devem ainda fazer análises ao fígado com alguma regularidade”.

As hepatites virais foram reconhecidas como uma das principais causas de mortalidade a nível mundial, causando cerca de 1,34 milhões de mortes por ano (cerca de 4.000 por dia), ultrapassando a causada por outras doenças infecciosas, incluindo a infeção pelo VIH (680.000), a malária (627.000) e em paralelo com a tuberculose (1,4 milhões).