Unidade de Cirurgia do Ambulatório

Informação Geral

Direção

Diretor: Dr. João Coutinho

Responsável: Dr.ª Jelena Pajic Cassiano Neves

Administradora Hospitalar: Dr.ª Dália Oliveira

 

Enfermagem

Enfermeira Supervisora: Enf. Matilde Godinho

Enfermeira Chefe: Enf. Fernanda Batista

Tel: 217548266

 

Secretariado

Assistente Técnica: Sandra Mota

Localização: HPV, Edifício Don Carlos I, piso 0

Horário: 07.30-16.30horas

Tel: 217548268

email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.



Localização

 A UCA está localizada na ala norte do edifício D. Carlos do hospital de Pulido Valente.

 

 

O que é Cirurgia de Ambulatório

A Cirurgia de Ambulatório (CA) é a intervenção cirúrgica programada, realizada sob anestesia geral,  loco-regional ou local, em regime de admissão  e alta do doente no mesmo dia, ou até o máximo  de 23 horas após a admissão.

  • É realizada em instalações próprias
  • É realizada de acordo com as “leges artis”  de cada especialidade, e com a mesma segurança das intervenções realizadas em regime  de internamento 

 

Quais são as Vantagens  da Cirurgia do Ambulatório?

A popularidade mundial da CA está associada  a um conjunto significativo de vantagens para  os doentes e a comunidade:

Clínicas – menor possibilidade de doentes  contraírem infeções de origem hospitalar  e de complicações cardiovasculares, respiratórias, gastrointestinais, resultantes do repouso no leito que acontece em regime de internamento

Organizativas – melhoria do acesso dos doentes  à cirurgia, através da redução das listas de espera cirúrgicas, permitindo o aumento significativo  da eficiência hospitalar relativamente à cirurgia  de internamento

Sociais – permite uma recuperação pós-operatória  mais rápida, com início mais precoce das suas atividades diárias, da vida familiar e da atividade profissional, e uma menor alteração da vida quotidiana dos doentes

Económicas – permite uma forte racionalização da despesa em saúde com uma correta reorientação dos custos hospitalares

 

Quem pode ser operado  em Cirurgia de Ambulatório?

O sucesso da cirurgia de ambulatório depende de uma cuidadosa seleção dos doentes e procedimentos adequados, quer do ponto de vista cirúrgico quer  do ponto vista anestésico.

Critérios Clínicos:

  • Doentes saudáveis ou com uma patologia  de base, que não é alterada pelo procedimento cirúrgico
  • A intervenção cirúrgica proposta deve ter  uma duração inferior a 120 minutos
  • Possibilidade mínima de complicações  pós-operatórias
  • Controle da dor pós-operatória eficaz pela via oral

Critérios Sociais:

  • Tempo de deslocação até ao Hospital inferior a 60 minutos
  • Considerar a idade fisiológica em vez da idade nominal
  • Doente que compreende e aceita a proposta cirúrgica e as instruções dadas para o pré e o pós-operatório
  • Necessidade de acompanhamento pelo adulto responsável nas primeiras 24 horas
  • Ter possibilidade de comunicar por telefone

 

Missão, Visão, Valores

MISSÃO

A missão da UCA é prestação de cuidados cirúrgicos em regime de ambulatório com competência, eficiência e eficácia, a custos socialmente comportáveis.

VISÃO

Ser uma Unidade de referência a nível nacional no âmbito de cirurgia de ambulatório em termos de qualidade dos serviços prestados, satisfação dos utentes e dos trabalhadores, bem como em termos de eficiência e eficácia na aplicação dos recursos materiais e humanos.

VALORES

No desenvolvimento da sua atividade a UCA e os seus colaboradores regem-se pelos seguintes valores:

  • Competência técnica
  • Ética profissional
  • Responsabilidade e transparência
  • Cultura de serviço centrada no doente
  • Segurança e conforto para o doente
  • Cultura de mérito, rigor e avaliação sistemática
  • Atividade orientada para resultados
  • Trabalho em equipa multidisciplinar e multiprofissional
  • Boas condições de trabalho
  • Melhoria continua da qualidade

 

Estrutura

A UCA está integrada no Departamento de Cirurgia como Unidade Funcional Especial uma vez que a sua atividade é multidisciplinar.

De ponto de vista organizacional a UCA é uma Unidade Funcional Integrada tipo II, gerida de forma independente de outros serviços ou unidades, ainda que aproveitando as sinergias decorrentes de se situar num edifício hospitalar pré-existente. O espaço físico da UCA é utilizado por todas as especialidades cirúrgicas do CHULN e tem pessoal de enfermagem e administrativo dedicado exclusivamente à cirurgia de ambulatório. O bloco operatório e a Unidade de Cuidados Pós-anestésicos (UCPA) são espaços partilhados por doentes operados em regime de internamento, enquanto que os restantes espaços são funcionalmente separados das áreas utilizadas por doentes internados.

 

Recursos Humanos da UCA

 

CATEGORIA ENFERMEIROS ASSISTENTES TÉCNICOS ASSISTENTES OPERACIONAIS EQUIPAS MÉDICAS

NÚMERO

14

1

9

NA DEPENDENCIA DOS SERVIÇOS A QUE PERTENCEM

 

Serviços Utilizadores

Cirurgia Geral
Diretor: Prof. Dr. João Coutinho
Responsável: Dr.ª Jelena Pajic Cassiano Neves
Localização:
HPV, Edifício Don Carlos I, piso 0
HSM, piso 5, elevadores 7, 18 e 19
Contato: 217548370 (HPV) / 217805280 (HSM)

Cirurgia Vascular
Diretor: Prof. Dr. Luís Pedro
Responsável: Dr. Nuno Mireiles
Localização:   HPV, Edifício Don Carlos I, piso 0
Contato: 217548152

Cirurgia Plástica
Diretor: Prof. Dr. Victor Fernandes
Responsável: Dr. Miguel Andrade
Localização:   HSM, piso 01, elevador 11
Contato: 217805208

Cirurgia Cardiotorácica
Diretor: Prof. Dr. Angelo Nobre
Responsável: Dr. João Caldeira
Localização:   HSM, piso 8, elevadores 7, 18 e 19
Contato: 217805411

Estomatologia
Diretor: Prof. Dr. Francisco Salvado
Responsável: Dr.ª Cecília Caldas
Localização:   HSM, piso -1, elevador 11
Contato: 217805105 / 217805106

Neurocirurgia
Diretor: Prof. Dr. José Miguens
Responsável: Dr. Edson Oliveira
Localização:   HSM, piso 8 / 9, elevador 1
Contato: 217805231

Ortopedia
Diretor: Prof. Dr. Jacinto Monteiro
Responsável: Dr. Nuno Ramiro
Localização:   HSM, piso 6, elevador 7
Contato: 217805201

Otorrinolaringologia
Diretor: Prof. Dr. Leonel Luís
Responsável: Prof. Dr. Leonel Luís
Localização:   HSM, piso 3 / 4 / 5, elevador 13
Contato: 217805270 / 217805281

Unidade da Dor (Anestesiologia)
Diretor: Prof. Dr. Lucindo Ormonde
Responsável: Dr.ª Teresa Fontinha
Localização:   HSM, piso 5, elevador 6
Contato: 217805192 / 217805193

 

Áreas Comuns

Consulta externa HPV (Cirurgia Geral, Cirurgia Vascular e Estomatologia)
Localização:   HPV, Edifício Don Carlos I, piso 0
Horário: 08-20horas

Consulta externa HSM (Cirurgia Geral, Cirurgia Vascular, Unidade da Dor)
Localização:   Centro do Ambulatório, HSM, piso 1
Horário: 08-20horas

Consulta externa de Cirurgia Plástica
Localização:   HSM, piso -1
Horário: 08-20horas

Consulta externa de Cirurgia Cardiotorácica
Localização:   HSM, piso 8
Horário: 08-20horas

Consulta externa de Estomatologia
Localização:   HSM, piso -1
Horário: 08-20horas

Consulta externa de Neurocirurgia
Localização:   HSM, piso 1
Horário: 08-20horas

Consulta externa de Ortopedia
Localização:   HSM, piso 1
Horário: 08-20horas

Consulta externa de Otorrinolaringologia
Localização:   HSM, piso 3
Horário: 08-18horas

Bloco Operatório Central II
Diretor: Prof. Dr. Lucindo Ormonde
Responsável: Dr.ª Ana Portugal
Enfermeira Chefe: Enf. Isabel Peixoto
Localização:   HPV, Edifício Don Carlos I, piso 0
Contato: 217541391 / 21754390

Unidade de Recobro Pós Anestésico II (UCPA II)
Diretor: Prof. Dr. Lucindo Ormonde
Enfermeira Chefe: Enf. Odete Mendes
Localização:   HPV, Edifício Don Carlos I, piso 0
Contato: 217548364 / 217548360

 

Anestesiologia para a Cirurgia de Ambulatório (UCA)

Diretor: Prof. Dr. Lucindo Ormonde
Responsável: Dr.ª Teresa Monteiro

Localização:  
HPV, Edifício Don Carlos I, piso 0
HSM, piso 5, elevador 6

Contatos: 217548350 / 217548351

 

História

A Unidade de Cirurgia de Ambulatório foi criada em Maio de 2005 no Hospital Pulido Valente. Era uma Unidade Integrada tipo I, iniciando-se a sua atividade com três valências: Otorrinolaringologia, Urologia e Cirurgia Geral. A recém criada Unidade dispunha de 2 camas e 4 cadeirões, sem possibilidade de pernoita.

Após criação do Centro Hospitalar Lisboa Norte em Maio de 2008, constituído pelos Hospitais Santa Maria e Pulido Valente, a Unidade foi ampliada e reaberta em Abril de 2009 com 4 camas e 9 cadeirões.

A reengenharia organizacional entretanto operada nas duas instituições, permitiu a requalificação da Unidade em Janeiro de 2014, passando a ser uma Unidade Integrada tipo II com possibilidade de pernoita.

Desde então, e em consequência de aumento da produção cirúrgica e adesão de novas especialidades, a Unidade tem vindo a alargar a sua lotação, bem como a complexidade de procedimentos efetuados em regime de ambulatório.

Presentemente a Unidade conta com 17 camas e 7 cadeirões e inclui 9 especialidades, nomeadamente a Cirurgia Geral, Cirurgia Vascular, Cirurgia Cardiotorácica, Cirurgia Plástica, Estomatologia, Ortopedia, Otorrinolaringologia, Neurocirurgia e Anestesiologia.

 

Carteira de Serviços

Atividade cirúrgica ou procedimentos invasivos efetuados pelas Especialidades utilizadoras da UCA

 

DEPARTAMENTO / SERVIÇO

PATOLOGIA CIRÚRGICA AMBULATORIZÁVEL

PROCEDIMENTOS INVASIVOS

CIRURGIA

TIRÓIDE E PARATIRÓIDE
MAMA
VESÍCULA BILIAR
PAREDE ABDOMINAL
TRANSIÇÃO GÁSTRO-ESOFÁGICA
APARELHO REPRODUTOR FEMININO
VARIZES DOS MEMBROS INFERIORES
ÂNUS E RETO
APARELHO REPRODUTOR MSCULINO
ARTERIAL/DIABÉTICA DO PÉ
TECIDOS MOLES

COLOCAÇÃO/REMOÇÃO DO CATETER VENOSO CENTRAL PARA QUIMIOTERAPIA
COLOCAÇÃO/REMOÇÃO DO CATETER PARA DIÁLISE PERITONEAL

ORTOPEDIA

JOELHO
TORNOZELO E PÉ
COLUNA VERTEBRAL
TRAUMA
PUNHO E MÃO
TUMORES BENIGNOS E QUISTOS
OUTROS PROCEDIMENTOS:
EXTRAÇÃO DE MATERIAL DE OSTEOSÍNTESE
RECOLHA DO ENXERTO

 

ESTOMATOLOGIA

DENTÁRIA
GLÂNDULAS SALIVARES
LÁBIO, LÍNGUA E MUCOSA ORAL
FACE, MAXILA E MANDIBULA
ARTICULAÇÃO TÊMPORO-MANDIBULAR

 

CIRURGIA VASCULAR

VARIZES DOS MEMBROS INFERIORES

 

NEUROCIRURGIA

VERTEBRO-MEDULAR
CRANEANA
NERVOS PERIFÉRICOS
PATOLOGIA FUNCIONAL

 

CIRURGIA PLÁSTICA

PELE
SINOVIAL
SÍNDROME COMPRESSIVO DO MEMBRO SUPERIOR
MAMA

 

CIRURGIA CARDIOTORÁCICA

SISTEMA NERVOSO SIMPÁTICO
PLEUROPULMONAR
MEDIASTINO

 

OTORRINOLARINGOLOGIA

OVIDO
NARIZ E SEIOS PERINASAIS
CAVIDADE ORAL E FARINGE
LARINGE E TIRÓIDE

 

ANESTESIOLOGIA
(UNIDADE DA DOR)

 

RADIOFREQUÊNCIA
BLOQUEIO DE NERVOS PERIFÉRICOS
COLOCAÇÃO DE NEUROESTIMULADORES

 

Técnicas anestésicas oferecidas aos doentes intervencionados na UCA

 

TÉCNICAS ANESTÉSICAS

ANESTESIA GERAL

ANESTESIA LOCO-REGIONAL (bloqueio do neuroeixo e bloqueio de nervos periféricos)

SEDAÇÃO

 

Qualidade

Inserida no Departamento de Cirurgia, e embora uma Unidade funcional multidisciplinar de características muito diferentes das da Unidade de Internamento, a UCA partilha os princípios de qualidade com o Departamento. Estes princípios são baseados na acessibilidade, profissionalismo, satisfação dos utentes e profissionais e a melhoria continua da qualidade dos serviços.

O reconhecimento público da prestação de cuidados de saúde de qualidade com segurança e profissionalismo, de acordo com padrões internacionais, tem como objetivo ganhar, cada vez mais a confiança dos cidadãos. Por outro lado, promove o empenho voluntário de todos os profissionais dessa instituição na melhoria contínua dos cuidados que são prestados.

Este reconhecimento público vem em forma da Certificação da UCA, pelo Departamento da Qualidade na Saúde (DQS) da Direção-Geral da Saúde (DGS), tendo como marco de referência a Estratégia Nacional para a Qualidade na Saúde (Despacho n.º 5613/2015, de 24 de Junho) e os procedimentos documentados em vigor no DQS.

O Modelo ‘Agencia de Calidad Sanitaria de Andalucía’ (ACSA) adoptado pela DGS como o modelo oficial de certificação para as instituições do SNS  é atualmente visto como o mais indicado e assenta em três pilares: a gestão por processos, a gestão clinica e a gestão por competências dos vários níveis de prestação de cuidados de saúde.

A UCA deu o início do processo autónomo da Certificação pela DGS em Novembro de 2018, encontrando se atualmente em fase de Autoavaliação.

 

Informações Úteis

Quais são as etapas  até à operação?

Na consulta de especialidade, o doente é observado e devidamente avaliado, e caso tenha as condições para ser operado em Cirurgia de Ambulatório ser-lhe-á feita essa proposta.

Caso necessário, será observado pelo médico da especialidade de Anestesiologia, e caso cumpra os critérios referidos será inscrito na lista de espera de Cirurgia de Ambulatório.

O esclarecimento adicional dos doentes sobre a Cirurgia em Ambulatório e sobre a patologia particular é efetuado na Consulta de Enfermagem da UCA / Enfermagem Pré-Anestésica do Hospital Pulido Valente, CHULN.

Quando for agendada a operação, o doente será contactado telefonicamente pela Secretária  de Unidade, para a confirmação da data e hora  em que se deve apresentar na UCA do Hospital Pulido Valente, bem como para a comunicação  de outras informações oportunas.

No dia da operação, será feito o acolhimento pela equipa de Enfermagem da Unidade e, se estiver tudo bem, será transportado para o Bloco Operatório.

 

E depois da operação?

Concluída a operação, o doente vai para a Unidade de Cuidados Pós- Anestésicos (UCPA), onde ficará algum tempo, após o que será transportado(a) para uma sala de recobro da UCA.

Antes de ter alta, é feita uma avaliação pelo cirurgião responsável e a equipa de enfermagem, e, se estiver tudo bem, será elaborado o relatório de alta  e fornecida a medicação adequada a cada situação, para um máximo de sete dias do pós- operatório.

No caso de surgir qualquer problema médico  ou complicação cirúrgica grave, será providenciado  o transporte e o internamento do doente no Serviço  da especialidade em questão do Hospital Santa Maria.

Serão fornecidas ao doente e acompanhante recomendações por escrito relativas à operação realizada, bem como a data da próxima consulta.

O doente deverá seguir essas indicações em casa, mas no caso de surgir qualquer problema deverá contactar a UCA ou dirigir-se ao Serviço de Urgência Central do Hospital Santa Maria.